sábado, 13 maio 2017 20:26

Quem quer ser investigador marinho?

Escrito por
Classifique este item
(0 votos)

Chegou o penúltimo dia da Semana Tanto Mar. Apesar das saudades já começarem a surgir a Academia de Verão ainda não terminou e este sétimo dia foi recheado de atividades e com um final a condizer com a semana - em grande. No edifício CETEMARES, os jovens foram recebidos pelo subdiretor da ESTM, Sérgio Leandro, que lhes apresentou a nova sede do MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, inaugurado este ano.

Com polos em Lisboa, na Madeira, nos Açores e em Peniche, o MARE conta com mais de 70 investigadores divididos por três grupos de investigação orientados por ecossistemas, bacias hidrográficas, estuários e zonas costeiras e oceano aberto e mar profundo.

No CETEMARES os projetos de investigação desenvolvidos enquadram-se no último ecossistema e dividem-se pelas áreas alimentar, biotecnologia azul, biologia marinha, aquacultura e sustentabilidade. Sérgio Leandro esclareceu que o CETEMARES está na zona portuária para ficar mais perto do mar e daqueles que trabalham no mar. O edifício trabalha também para que o porto de pesca de Peniche não seja só a lota e os barcos mas também centros de investigação e empresas tecnológicas. Com o lema "from the sea to society" o CETEMARES pretende investigar e estudar os oceanos para poder colocar esse conhecimento ao serviço da sociedade num espaço com cerca de dois mil metros quadrados de laboratórios equipados nas áreas da biologia, pescas, aquacultura, biotecnologia, química, microbiologia e tecnologia dos alimentos.

Depois da apresentação foi altura de ficar a conhecer na prática alguns dos projetos desenvolvidos no CETEMARES. Divididos por vários laboratórios os jovens puderam experimentar o que é ser um investigador na área da biologia marinha. Com os corredores do edifício a abrirem o apetite com o cheiro ao peixe frito que um dos grupos cozinhou os jovens seguiram para o almoço na cantina da Câmara de Peniche. Depois de saciado o apetite o trabalho continuou nos laboratórios do CETEMARES com o desenvolvimento de microalgas em ambiente artificial, os testes para descobrir o produto alimentar com maior número de antioxidantes, através da medição dos níveis de DPPH (radicais livres) e a dissecação de um peixe para aprender a identificar os seus órgãos e as funções destes. Os jovens também puderam visitar os tanques de aquacultura de peixes ornamentais e cortar, limpar e empanar peixe para o fritar ao estilo japonês.

A noite terminou com uma despedida em grande da Semana Tanto Mar. Alguns representantes de cada equipa aventuraram-se na cozinha com a ajuda de uma profesora da ESTM para prepararem uma surpresa para os restantes participantes: uma sobremesa de mousse de limão com frutos silvestres.

Depois do jantar chegou o aguardado momento, o espetáculo de encerramento. Com muita criatividade e diversão as quatro equipas puseram a audiência a rir, dançar e cantar com as suas atuações alusivas às atividades da Semana Tanto Mar.

Fizeram também parte do espetáculo as já habituais Cagarras de Ouro, na sua 6ª edição, que premiaram os participantes da semana em categorias como “o mais animado/a”, “surfista mais promissor/a” ou “estilista”.

Numa nota de encerramento, Rui Marques, CEO da Forum Estudante, deixou o desejo de que cada um destes jovens participantes "continuem por aí a ser embaixadores do mar e embaixadores de Peniche". Rui Marques entregou também uma Cagarra de Ouro aos parceiros da Semana Tanto Mar, nas figuras de António José Correia, presidente da Câmara de Peniche, Rui Pedrosa, vice-presidente do IPLeiria e Paulo Almeida, diretor da ESTM. O vice-presidente do IPLeiria deixou ainda uma mensagem aos jovens: "só conseguiram usufruir desta semana, destes momentos quer de lazer quer mais científicos, porque estão a estudar. Continuem a estudar, quer no IPLeiria quer em qualquer outra instituição de ensino superior vale a pena estudar." No final da 6ª edição da Tanto Mar, António José Correia, presidente da Câmara Municipal de Peniche, voltou ao início da 1ª edição. "Um agradecimento à ESTM pelo múltiplo envolvimento, quando há seis anos atrás o Rui e eu viemos com esta ideia ainda não sabíamos bem o que isto iria ser e eles entraram neste desafio." E termina assim a sessão de encerramento mas não a Semana Tanto Mar. As despedidas guardam-se para amanhã que ainda há tempo para mais atividades.

Lido 109 vezes Modificado em segunda, 30 abril 2018 16:52